Meus textos,  reflexões

Não desista de subir montanha

 
Sou intensa e amo desafios. Como Walt Disney já disse: “eu gosto mesmo é do impossível porque lá a concorrência é menor“.
 
Eu sei que essa minha teimosia incurável já me cobrou altos preços, mesmo assim eu não desisto de subir a montanha por medo de cair. 
 

 
Eu escalo toda a rocha, chego lá em cima e pulo de cabeça. Somente no meio da queda, percebo que esqueci o para-quedas e os demais equipamentos de segurança. Caio lá embaixo, me machucou inteira, me encho de feridas.
 
O que faço depois? Levanto, conto as feridas (até as admiro), curo as dores, me recupero e me preparo para subir a montanha novamente para um novo salto.
 
Não ignoro os riscos que corro, nem as feridas que coleciono. Afinal são essas feridas que contam a minha história e ajudam a construir meu eu mais forte e resistente. 
 
Um dia eu acerto o salto e deixarei de cair nesses chãos duros, rasos, secos. Um dia pularei num mar profundo, de águas cristalinas e com beleza indescritível no fundo. E é com essa esperança que também te aconselho: não desista de subir a montanha

edit: estou atualizando o post para acrescentar essa ilustra da @ProsadeCora 💗

 



SUGESTÕES: Se tiver alguma sugestão ou dica de conteúdo, envie um e-mail para [email protected]
Assine também a Newsletter e me acompanhem nas redes sociais.
 

 

 

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.