comportamento,  cuida da sua vida,  destaque,  Meus textos,  reflexões

Querida ansiedade…

Querida ansiedade… Não, querida não. Estaria sendo muito falsa se eu te chamasse de querida. Afinal, a última coisa que eu quero é VOCÊ. Mas, hoje, descobri que você sempre esteve aqui comigo e que ficará para sempre. Francamente, que bomba, hein? Jurava que você era só uma visita chata, daquelas que aparecem sem avisar, ficam um tempo e depois vão embora. Mas não! Você não é visita. Descobri que você é uma antiga moradora desta casa chamada “eu” e que tem contrato vitalício de moradia. Então, como não tenho outra opção senão suportá-la, vou aproveitar pra te falar tudo que sinto sobre você. 
 
 
Quer saber? Pensando bem, você realmente esteve aqui esse tempo todo, eu que preferia te ignorar ou te esconder. Você, de fato, passou comigo pelos piores momentos. Era você que me acompanhou quando tive febre às vésperas de todos meus aniversários na infância e às vésperas dos passeios mais legais. As pessoas até achavam que eu estaria mal no dia seguinte e nem iria aproveitar nada, mas era só você causando tumulto e me deixando assim. Você esteve comigo quando eu me sentia insegura e abandonada por quem mais deveria me passar segurança e acolhimento. Você estava lá quando chorei e me desesperei pensando em como seria passar pela faculdade longe dos meus amigos da escola. Você me acompanhou em todas as dores, decepções e incertezas. 
 
 
Mas você também esteve nos bons momentos. Foi você que me deixou totalmente desconcentrada no dia do resultado daquela prova que mudaria a minha vida pra sempre. Você estava até no dia do meu teste de habilitação, lembra? Nas duas vezes, incluse, na que reprovei e fiquei me sentindo a pior pessoa do mundo e na que passei. Nessa segunda, parecia que você nem estava comigo. Mas eu sei, você estava lá me deixando atenta no que eu tinha que fazer.
 
 
É, ansiedade, pensando assim até que você não é tão má companhia como eu julguei. Mas não espere eu te pedir desculpas e te chamar de querida agora. Eu ainda estou aprendendo a conviver com você e com o “eu” que sou tendo você comigo. Foi você que me tornou quem eu sou (e sempre fui), isso é fato. E é assim que preciso me ver, me conhecer, me aceitar e me amar. Você não é tão ruim. E que bom que estou descobrindo isso. Tenho mais coisas para falar, aproveite minha boa vontade e sente-se aqui. Vou preparar um chá para te acalmar.
 
 
 
 
 
querida-ansiedade-tamaravilhosamente
 
Gostou do texto? Que tal pinar (salvar no Pinterest) a imagem acima? Assim você me ajudar a divulgar meu trabalho. Você também pode compartilhar em suas redes sociais com os botões que ficam no final deste post (ou na lateral, se você estiver acessando pelo computador).
 
Siga minhas redes também pra gente ficar mais pertinho!
 
Conheça meu Portfólio de Lettering:
 
 
 
 
Um beijo e até mais!

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.